Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

RACISMO - Violoncelista vai processar estado por prisão errônea
Ter, 08 de Setembro de 2020 16:58

Luiz Carlos acredita que a música foi responsável por salv...

(Rio de Janeiro, brpress) - O violoncelista Luiz Carlos Justino, de 23 anos, preso por um crime que não cometeu (assalto a mão armada), foi solto após cinco dias encarcerado por causa de uma mobilização da Orquestra de Cordas da Grota, de Niterói (RJ), onde toca desde os 6 anos, que ganhou a mídia nacional. 

 

 Luiz Carlos acredita que a música foi responsável por salvá-lo dos "dias de terror" no Complexo Prisional de Benfica. A família pretende processar o Estado por racismo com auxílio da advogada Sônia Ferreira Soares, integrante da Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ.

 

'Defendam-se'

 

 “A Justiça foi falha comigo. Vou lutar por isso. Para outros jovens negros como eu, a minha mensagem é a seguinte: procurem uma forma de se defender. ninguém merece passar pelo que passei, ainda mais sendo inocente”, disse o músico ao jornal O Globo.

 

 Um contrato prova que, no momento do suposto crime, o rapaz estava se apresentando na Padaria Le Dépanneur Delicatessen, em Piratininga (RJ), pelo projeto Café Musical. O estabelecimento comercial fica a dez quilômetros de onde ocorreu o assalto.