‘Gang de incendiários transformada em corpo de bombeiros’

É como o diretor-executivo da UN Watch, Hillel Neuer, define o Conselho de Direitos Humanos da ONU; no entanto, ele critica sanções do órgão a Israel por maus tratos a palestinos

(brpress) – A eleição dos novos membros do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em outubro de 2020, está causando discórdia entre ONGs e líderes de países. Isso porque China, Cuba e Rússia ganharam cadeiras no órgão, mesmo sendo acusados de abusos nos planos doméstico e internacional.

Um dos maiores críticos da eleição, e da Organização das Nações Unidas em geral, é Hillel Neuer, advogado e diretor-executivo da ONG UN Watch, que fiscaliza ações da ONU e de países membros. Depois do anúncio dos novos membros, Neuer declarou: “Eleger essas ditaduras como juízes de direitos humanos da ONU é como transformar uma gangue de incendiários no corpo de bombeiros”. 

Israel

O foco do trabalho de Hillel Neuer é nas vítimas de violações de direitos humanos. Porém, ele também advoga por Israel na ONU e frequentemente se coloca contra a Palestina em questões envolvendo o conflito israelo-palestino. 

No início de novembro de 2020, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou seis resoluções condenando Israel por alegações de “maus tratos aos palestinos” e “contribuição para o desastre humanitário na Faixa de Gaza”.

‘Surreal’

Hillel Neuer, que é judeu canadense e começou a carreira como advogado em instituições pró-Israel, incluindo a Suprema Corte de Israel, vociferou: “O ataque da ONU a Israel com uma torrente de resoluções unilaterais é surreal”. 

Com uma extensa e brilhante ficha de serviços prestados aos direitos humanos, como defensor de vítimas em Darfur, no Sudão, e sendo reconhecido por ativistas russos, chineses e cubanos, Neuer é muito criticado por não reconhecer violações de direitos do povo palestino por Israel, especialmente por intelectuais judeus de esquerda, como sua conterrânea e escritora Naomi Klein.

Trump

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, perde um aliado estratégico em Donald Trump, mas estende a mão para o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, que despertou certa esperança entre os palestinos, após anos de hostilidade fomentada pelo bilionário republicano.

(colaborou Maria Carolina Soares, especial para brpress/Agora Eu Quero Gritar)

Foto – Hillel Neuer: extensa e controversa ficha de serviços prestados aos direitos humanos. Reprodução Twitter

#agoraeuquerogritar #onu #direitoshumanos #hillelneuer