Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Christopher Walken em trabalho de Marcelo Monreal. Reprodução/DivulgaçãoChristopher Walken em trabalho de Marcelo Monreal. Reprodução/Divulgação

Artistas digitais brasileiros para ficar de olho

(Londres, brpress) - Revista Hunger destaca Silvio Severino, Marcelo Monreal, Heitor Magno – e eles são realmente de tirar o fôlego. Confira.

(Londres, brpress) – A revista Hunger, editada pelo fotógrafo Rankin, um dos fundadores da revisa britânica Dazed, publicou uma matéria sobre cinco artistas brasileiros que são destaque no cenário das artes digitais atual. Os trabalhos de três deles – Silvio Severino, Marcelo Monreal, Heitor Magno – são realmente de tirar o fôlego. 

A Hunger descreve o Brasil como “sede de um dos panoramas de arte digital mais empolgantes do mundo neste momento”, citando o multiculturalismo que está na raíz do país e a inspiração no poder transformador da cultura da internet como as principais fontes desses artistas.

Gifs

Silvio Severino aka  LOOP_Conspiracy é um artista multimídia de Porto Alegre, mas que vive em Cork, na Irlanda, há 15 anos. Ele explora questões contemporâneas por meio da animação, colagens e gifs: da natureza e do urbano, ao consumismo e à idealização da beleza e da sexualidade, da arte ao capitalismo, à banalidade da publicidade e da celebridade.

Selformance 

Heitor Magno participa do livro Unlocked, editado por Vassilis Zidianakis, e apresentou o trabalho Selformance na 32a. Bienal de São Paulo,  Incerteza Viva, em 2016. Seu objetivo é expandir e criar linguagens de arte utilizando novas ferramentas e tecnologias. 

“Conectei o atual selfie com a arte da performance e investi nesta expressão artística em minha prática de autorretrato. A Selformance é uma ocupação de espaços artísticos com pinturas, fotografias e vídeos de minha autoria em um mesmo ato, de forma que integra eu, o artista, e o público – todos juntos no mesmo nível da criação”, explica.

Pessoas floridas 

Marcelo Monreal, que vive em Santa Catarina, foi citado em duas matérias da Hunger – uma só sobre seu trabalho. “Sou um artista autodidata. Não frequentei uma faculdade porque fui desacreditado por um coordenador do curso de Design. Segundo ele, eu seria um bom engenheiro ou advogado, hehehe”, conta, em entrevista à brpress por email.

Seus trabalhos fundem fotos de rostos de gente famosa com motivos florais, resultando numa obra surreal e híbrida. “Este projeto com os rostos surgiu após a morte de minha mãe. Quando ela morreu, fui visitar a casa onde morávamos em São Paulo e me lembrei do jardim que existia lá e que minha mãe cuidava com tanto carinho. Um dia, eu e meus irmãos estávamos brincando enquanto ela cuidava do jardim e ela me pediu para não correr tanto, pois eu poderia me machucar. Então, eu fui até ela e perguntei: – Mãe, do que as pessoas são feitas? Ela me respondeu: – De flores.”

As pessoas floridas que Monreal retrata deixaram de ser somente celebridades: “Comecei a receber fotos de pessoas do mundo todo e eu as faço com o maior amor . É algo que me deixa imensamente feliz.”

(Colaborou Geraldo Cantarino, especial para brpress)

Assista ao vídeo com trabalhos de Silvio Severino aka  LOOP_Conspiracy editado por Terry Fy: