Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Cartaz da camapanha anti-fumo francesa que esté causando polêmica.independent.co.ukCartaz da camapanha anti-fumo francesa que esté causando polêmica.independent.co.uk

Prazer quase sexual?

(brpress) - França associa sexo oral forçado com "escravidão" do vício em tabaco em cartazes de campanha anti-fumo e causa polêmica.

(brpress) – Uma campanha anti-fumo que associa sexo oral forçado com “escravidão” do vício em tabaco, promovida pelo grupo de defensores dos direitos dos não-fumantes com o intuito de desencorajar os jovens aderir ao cigarro, está causando forte polêmica na França, sendo chamada de “escandalosa” e “contra-produtiva”.

Os cartazes – exibidos em bares, clubes e jornais – mostram adolescentes de ambos os gêneros ajoelhados em frente a um homem, como se estivem sendo forçados a fazer sexo oral. Porém, um cigarro representa o órgão sexual masculino e o texto explicativo indica: “Fumar é ser escravo do tabaco”.

Submissão

Segundo a agência que projetou os anúncios, a mensagem mostra o tabaco como uma forma de submissão. Para a instituição, os argumentos relacionados à saúde não são eficientes e os jovens “se preocupam mais com o fato de serem explorados sexualmente do que com doenças provocadas pelo fumo”. 

Porém, para movimentos oposicionistas como o grupo feminista Chiennes de Garde, a utilização da imagem de menores sugerindo sexo é inadmissível, mesmo que para uma boa causa.

Pesquisas sugerem que, em geral, o fumo está diminuindo no país – mas, crescendo entre os adolescentes. A parcela de fumantes entre 13 e 15 anos aumentou 66% de 2004 a 2008. Hoje, um em cada cinco franceses entre 16 e 20 anos fumam. Na década passada o número era duas vezes menor.