Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Tom Cruise pula entre prédios em cena de Missão: Impossível - Efeito FalloutTom Cruise pula entre prédios em cena de Missão: Impossível – Efeito Fallout

Efeito Fallout: missão dada é missão cumprida

(São Paulo, brpress) - Ao som da clássica música-tema composta por Lalo Schifrin, a missão impossível do cinema é espetáculo. E Cruise é o dono do circo. Por Juliana Resende.

(São Paulo, brpress) – Belfast. Lugar inesperado para começar mais um Missão: Impossível. Deve ser porque a cidade está na moda e, depois de Games of Thrones (a série é produzida e filmada na capital da Irlanda do Norte), entrou no mapa do audiovisual pela porta da frente. É só o que Efeito Fallout, o sexto filme da franquia, traz de surpreendente. O resto é mais do mesmo: cenas de ação de alta octanagem orquestradas à perfeição pelo diretor Christopher McQuarrie e pelo astro, dublê de si mesmo e produtor-executivo Tom Cruise. Pra que fazer diferente algo que deu certo? Que tal fazer melhor?

 Ao som da clássica música-tema composta por Lalo Schifrin – a única reminiscência da série de TV homônima dos anos 60 criada e produzida por Bruce Geller –, a missão impossível do cinema é espetáculo. E Cruise é o dono do circo. Talvez seja mesmo a definição mais apropriada a do Departamento de Estado americano (personificado no filme pela chefona Erica Sloane – Angela Bassett emulando Condoleezza Rice) de que a IMF (Impossíble Mission Force) é o “Halloween”, ou seja, “um bando de marmanjos usando máscaras dizendo ‘travessuras ou gostosuras’”. 

A produção tem a assinatura de J.J. Abrams (Lost, Star Trek) e Jake Myers (Dunkirk, Interstellar e Jack Reacher). 

(Juliana Resende/brpress)

Leia mais sobre Missão: Impossível – Efeito Fallout.

Assista aqui ao trailer de Missão: Impossível – Efeito Fallout (e ao filme, que estreia no Brasil em 26/07, antes dos EUA, numa sala IMAX): 

Juliana Resende

Jornalista, sócia e CCO da brpress, Juliana Resende assina conteúdos para veículos no Brasil e exterior, e atua como produtora. É autora do livro-reportagem Operação Rio – Relatos de Uma Guerra Brasileira e coprodutora do documentário Agora Eu Quero Gritar.