Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Cate Blanchett deslumbrou fotógrafos com sua beleza madura e elegância no Red Carpet do LFF. Foto: John Phillips/Getty ImagesCate Blanchett deslumbrou fotógrafos com sua beleza madura e elegância no Red Carpet do LFF. Foto: John Phillips/Getty Images

Cate Blanchett fala (francamente) de Carol

(Londres, brpress) - Atriz acha que relacionamento amoroso entre duas adultas, tema do filme, deveria ser encarado com naturalidade – o que “ainda não é”. Por Juliana Resende.

(Londres, brpress) – Sim, Cate Blanchett sabe ser superchique e glamourosa – a atriz australiana é o rosto do perfume Sí, de Giorgio Armani. Mas também sabe ser inteligente, sagaz, divertida e muito direta. Quase sem maquiagem e vestida de forma bem simples, foi esse lado bem pé no chão que ela revelou numa conversa com jornalistas no 59o. BFI London Film Festival.

     Ela foi a musa do festival, que a premiou com o British Film Institute Fellowship pela carreira, e no qual ela estrelou dois filmes: Carol, sobre o amor entre duas mulheres (as personagens de Cate e Rooney Mara), adaptado do romance The Price of Salt – tema da entrevista –, e Truth, ‘newsroom drama’, sobre a reportagem investigando o então presidente George W. Bush, do programa 60 Minutes.

Mulheres

    Cate falou longa e francamente sobre a condição feminina, estereótipos dos quais mulheres são alvo e sobre quanto um relacionamento entre duas adultas deveria ser encarado com naturalidade – o que “ainda não é”. Espirituosa e provocativa, Cate passou a chamar Rooney de “sweet heart” (“coração”) arrancando risos dos jornalistas e companheiros de mesa durante a entrevista: incluindo Mara, e o diretor de Carol, Todd Haynes.

    Aberta sobre sexo e fechada sobre sua vida pessoal, Cate não hesitou em dar respostas atravessadas. “Acho muito engraçado como alguns jornalistas se sentem à vontade ao me perguntar se tive muitos casos quando interpreto alguém que tem um affair num filme, mas não me perguntam quantos já matei se interpreto uma assassina. Não, eu nunca me apaixonei por uma mulher, se é isso que você quer saber. Tenho estado bastante ocupada cuidando dos meus quatro filhos”, disse a atriz, desconcertando o autor da pergunta.

Carol estreia no Brasil em 14/01/2016 e Truth em 28/01/2016.

(Juliana Resende, brpress)

Veja vídeo com Cate Blanchett falando de Carol no Instagram da brpress.

Leia mais sobre Carol aqui.

Juliana Resende

Jornalista, sócia e CCO da brpress, Juliana Resende assina conteúdos para veículos no Brasil e exterior, e atua como produtora. É autora do livro-reportagem Operação Rio – Relatos de Uma Guerra Brasileira e coprodutora do documentário Agora Eu Quero Gritar.