Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Alunos da escola IscaAlunos da escola Isca

Meninos fazem protesto de saias

(Londres, brpress*) - Adolescentes usam saias em protesto contra uniforme escolar restrito a calças compridas e até gravata e blazer, na onda de calor do verão inglês.

(Londres, brpress*) – Saias pra te te queremos. Esse parece ser o lema de adolescentes da escola Isca, em Exeter, Inglaterra, que foram à aula na última semana de junho usando saias, em protesto contra a diretoria da escola que se recusa a adotar shorts, mesmo com a onda de forte calor que assola o verão inglês e passa dos 30 graus. Esta semana, com o sol a pino novamente, o protesto pode se repetir.

O diretor da escola se recusou a mudar o uniforme da escola, insistindo nas calças compridas. O protesto começou com alguns dia 21/06, conforme noticiou o Guardian. No dia seguinte, mais de 30 estudantes foram à escola de saias emprestadas das irmãs e amigas. É esperada uma adesão massiva ao protesto nos próximos dias em todo o Reino Unido.

Ventilados 

Enquanto alguns meninos deixaram a timidez de lado, outros foram mais radicais e, depois de serem alvo de comentários de que as saias eram curtas demais e que suas pernas eram peludas demais, eles resolveram depilá-las com barbeadores. 

Um menino, perguntado se estava curtindo a experiência, disse que estava era “curtindo o ventinho”. Outro lembrou que até o tradicional evento de corridas de cavalos, Royal Ascot, que está em curso, permitiu mudança no dress code dos jóqueis por conta do calor.

Apoio das mães

Mães apoiaram os meninos que resolveram levar ao pé da letra as palavras da diretora Aimee Mitchell: “Bem, vocês podem usar saias, se quiserem”, disse ela, com ironia, depois de negar a flexibilização do uniforme – que a diretora Mitchell cogitou reconsiderar após o protesto. 

“Não é justo que meninas, professora e mesmo diretores usem sandálias, saias e blusas leves, enquanto os meninos têm de usar calças, sapatos e até gravatas e  blazers”, afirmou Claire Lambeth, 43, mãe de Ryan, 15. 

Na Escócia, o kilt (saia masculina  típica de origem celta e gaélica) é sinônimo de rebeldia, tradição e resistência. Muitas vezes é usado sem nada por baixo – o que o diretor da Scottish Tartans Authority, Brian Wilton, considera “anti-higiênico e infantil”. Se a moda pega em Exeter…

(*) Com informações do jornal The Guardian.  

Comentários

Publicar Comentário