Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Fundado pela estudante e ganhadora do Prêmio Nobel Malala YousafzaiFundado pela estudante e ganhadora do Prêmio Nobel Malala Yousafzai

Redes de Maré premiada pelo Malala Fund

(Rio de Janeiro, brpress) - Além de um levantamento sobre a situação de meninas e mulheres estudantes na Maré, ação prevê acompanhamento escolar e acolhimento de demandas psicossociais.

(Rio de Janeiro, brpress) – A ONG Redes da Maré – que produz conhecimento, elabora projetos e ações para garantir políticas públicas efetivas que melhorem a vida dos 140 mil moradores das 16 favelas da Maré, no Rio de Janeiro – foi selecionada por pelo Malala Fund como uma das iniciativas da Rede de Campeões da Educação do Fundo Malala em 2020, ao lado de outros 21 projetos e organizações de seis países que lutam pelo direito de meninas e mulheres à educação.

Além de um levantamento sobre a situação de meninas e mulheres estudantes na Maré durante a pandemia, a ação prevê o acompanhamento escolar e o acolhimento de demandas psicossociais específicas desse público.

Desigualdades de gênero

“Estar entre as iniciativas escolhidas é um reconhecimento ao nosso trabalho de mais de 20 anos no território”, avalia Andreia Martins, diretora da Redes da Maré. “É também um desafio, no sentido de diagnosticar como as desigualdades de gênero afetam os alunos da Maré e propor ações que visem garantir seu direito à educação de qualidade”, completa. 

Um dos diretores-fundadores da Redes da Maré, Alberto Aleixo, e a colaboradora da ONG Bruna da Silva, mãe do menino Marcus Vinícius, assassinado aos 14 anos pela polícia civil quando voltava da escola na Maré, são entrevistados no documentário Agora Eu Quero Gritar: Mortos pela Polícia e Exército no Rio – Uma Conexão entre Brasil e Haiti (60 min., 2020), que estreia em breve, e que foi co-produzido pela jornalista Juliana Resende, editora-executiva da brpress e autora do livro-reportagem Operação Rio – Relatos de Uma Guerra Brasileira (Scritta, 1995).  

Juliana Resende

Jornalista, sócia e CCO da brpress, Juliana Resende assina conteúdos para veículos no Brasil e exterior, e atua como produtora. É autora do livro-reportagem Operação Rio – Relatos de Uma Guerra Brasileira e coprodutora do documentário Agora Eu Quero Gritar.

Comentários

Publicar Comentário