Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Na passarela com Jeremy Corbyn 

(Londres, brpress) - Estilista Martine Rose se diz ‘massivamente’ inspirada pelo ‘estilo próprio’ do líder Trabalhista, elogiado pela GQ britânica.

(Londres, brpress) – O líder do partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, está em alta não apenas entre a maioria dos jovens do Reino Unido – ‘Jezza’, como é carinhosa e malemolentemente chamado pelos fãs, está inspirando a moda. Sim, você leu certo – e não importa que ele use meia e chinelo numa entrevista em rede nacional e que não esteja nem aí para sartorialismos. Corbyn tem estilo próprio e isso é uma raridade entre políticos e seus ternos escuros em looks heterogeneamente boring. 

Não somos nós que estamos dizendo: a GQ britânica publicou um artigo sobre o senso fashion (?) despretensioso e original de Corbyn. É verdade que, ultimamente, à medida em que suas chances de virar primeiro ministro aumentaram de acordo com os resultados das últimas eleições gerais britânicas, Corbs deu uma repaginada no guarda-roupa, desfilando por aí sorridente com chapéu Panamá – além da indefectível boina preta, um clássico do figurino da esquerda –, joviais abrigos esportivos  impermeáveis (perfeito para andar de bike – e isso é o que ele mais faz), tênis, bermuda cargo e camisa pólo. 

Intriga da oposição

No Parlamento, os políticos do partido Conservador viviam implicando com o “modo inapropriado” de Jeremy Corbyn se vestir. Ele até que vinha resistindo bravamente a essa obsessão no centro do poder de uma metrópole que é o berço da alfaiataria (a região da Savile Row) e onde a estica masculina é quase um imperativo no manual de boas maneiras do gentleman inglês. Mas, ultimamente, Jeremy tem dado um visível up no visual, usando ternos mais novos e bem cortados e camisas idem, sempre combinando com uma gravada fina vermelha (a cor do Labour, cujo símbolo é uma rosa).

Ao que parece, Jeremy Corbyn ouviu o conselho do rival e ex-premiê David Cameron, que sugeriu-lhe, através da imprensa (que também pegava no pé de Corbyn), usar “um terno de verdade”. O jornal conservador Daily Mail chegou a dar manchete, quando Corbyn foi eleito líder do Labour, em 2015: “Esquerdista assume  liderança do Partido Trabalhista (e tomara que isso inclua um novo guarda-roupa)”. 

Fora de moda na moda

Para não dizer que é coisa da mídia burguesa esse negócio de se vestir bem ou mal ou médio, a estilista inglesa Martine Rose declarou que o estilo desgrenhado, ou melhor, casual de Jeremy Corbyn foi uma “massiva fonte de inspiração” para a coleção Primavera-Verão 2017 que ela apresentou na London Fashion Week Men, em junho.

“Gosto de como ele se veste no dia-a-dia e, sim, tornar o comum extraordinário é o que busco com minhas criações”, disse ela à Dazed. Jezza foi convidado para o desfile mas não apareceu. Enquanto Rose e marcas de luxo como Balenciaga (da qual ela é consultora), que reinterpretou o logo da campanha de Bernie Sanders em jaquetas, se inspiram no look dos políticos, há quem prefira se inspirar na política – ainda que isso pareça totalmente fora de moda. 

Veja mais looks de Martine Rose inpirados no estilo de Jeremy Corbyn no Pinterest