Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Exercícios de curta duração e alta intensidade apresentam mesmos resultados de longas horas na acadêmia.vidainsolita.wordpress.comExercícios de curta duração e alta intensidade apresentam mesmos resultados de longas horas na acadêmia.vidainsolita.wordpress.com

Pouco exercício e muito resultado

(brpress) – Atividades físicas em ritmo intenso com pequenos intervalos entre séries de curta duração teriam resultados semelhantes a longas horas na academia, diz estudo.

(brpress) – De acordo com um estudo feito pela Universidade McMaster (Canadá) e publicado no The Journal of Physiology, é possível realizar atividades físicas diárias de curto período e obter resultados importantes. Porém, os exercícios devem ser de alta intensidade e com pequenos intervalos.   

O estudo mostra que os indivíduos não precisam executar as séries curtas no limite da resistência. Por exemplo, dez séries de um minuto em bicicleta ergométrica, com um minuto de descanso entre cada – três vezes por semana – funcionam tão bem quanto exercícios de longa duração.
 
Treinamento

Segundo os cientistas, o treinamento de alta intensidade pode funcionar em indivíduos acima do peso, mais velhos e fora de condicionamento, desde que não seja extremo ou force o limite. A realização de exercícios de alta intensidade demanda menos tempo das pessoas. Segundo o estudo, dez séries de um minuto representam o mesmo que dez horas na bicicleta ergométrica com ritmo normal durante 15 dias.

Esforço

Apesar de o treinamento ser mais exigente, os pesquisadores acreditam que as pessoas em geral são capazes de seguir o protocolo. Além disso, requer pouco tempo e apenas uma bicicleta ergométrica. Outro estudo será feito para examinar se o treino curto e intervalado de alta intensidade traz benefícios para pessoas obesas ou com problemas metabólicos.

(*) Com informações do site SIS Saúde.

Comentários

Publicar Comentário