Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Noruega é o 2º país do mundo na liderança de igualdade de gêneroNoruega é o 2º país do mundo na liderança de igualdade de gênero

Noruega: melhor país para mulheres

(brpress) - Percentual de participação política das mulheres no país passa de 40%; no Brasil, estamos no 152o. lugar quando o assunto é proporção de mulheres na Câmara e no Senado, atrás de países como o Afeganistão.

(brpress) – Analisando 100 países em todo o mundo, o índice Nestpick’s Women’s Liveability 2019 elenca nações que oferecem os melhores padrões de vida para mulheres, considerando vários aspectos, como infraestrutura, desigualdade, legislação, trabalho e participação na política. A Noruega lidera em todos os aspectos.

Na Noruega, o percentual de participação política das mulheres passa de 40%; no Brasil, estamos no 152o. lugar quando o assunto é proporção de mulheres na Câmara e no Senado, atrás de países como o Afeganistão que, entre 193 países avaliados, ocupa o 54º lugar, de acordo com o ranking  da representatividade feminina na política, divulgado pela União Interparlamentar Internacional (UIP), com base em dados de janeiro de 2018. 

A Noruega é o 2º país do mundo na liderança de igualdade de gênero, segundo o Índice Global Gender Gap 2018 do Fórum Econômico Mundial, que classificou 144 nações, em 2017. A Islândia é o campeão mundial de igualdade entre homens e mulheres. Naquele ano, o Brasil ocupou o 90º lugar, pouco acima da média global, ficando atrás de vizinhos como Argentina (34º), Peru (48º) e Venezuela (60º).  

Igualdade gera riqueza

A Noruega reconhece a relevância econômica e social desta questão para o país. De acordo com uma pesquisa feita pelo Ministério de Economia norueguês, “se as mulheres norueguesas trabalhassem tão pouco, como a média dos países membros do OECD (Organisation for Economic Co-Operation and Development – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), teríamos perdido valores correspondentes à riqueza relativa ao nosso petróleo”.

Ou seja, a Noruega reconhece e valoriza o fato de que a igualdade de gênero no mercado de trabalho trouxe mais prosperidade econômica para o país que a exploração do combustível fóssil que fez do país um dos mais ricos do mundo. A cultura da divisão de tarefas entre casais em casa – homens têm também direito à licença paternidade – é considerada primordial na prosperidade do país.

Reportagem especial 

A brpress está produzindo uma grande reportagem sobre igualdade de gênero, que tem as mulheres na Noruega como principal foco. No país, pretende entrevistar representantes do Ministério de Relações Exteriores, mais especificamente do Diretório para Crianças, Juventude e Familia, do Conselho Norueguês de Pesquisa em Gênero e do Diretório de Igualdade e Anti-discriminação. Interesse em publicar? Escreva para [email protected]