Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Para Diane GuerreroPara Diane Guerrero

Diane Guerrero teve pais deportados dos EUA aos 14 anos

(brpress) - Atriz participa de marcha contra política de imigração de Trump e conta em livro como foi ser deixada sozinha no país.

(brpress) – No dia 30/06, mais de 30 mil pessoas se uniram para a marcha do movimento Families Belong Together (“Famílias Devem Ficar Unidas”) – uma reação da sociedade civil americana contra a política de Trump de separar famílias de imigrantes ilegais, aprisionando crianças desacompanhadas que se encontram nas fronteiras ou nos  EUA. Em frente à Casa Branca, estava a atriz Diane Guerrero, conhecida por papéis nas séries Orange Is the New Black e Jane The Virgin. 

Filha de pais colombianos, Diane fez um discurso contundente sobre como é experimentar as políticas de tolerância zero de imigração do governo republicano americano. Quando Guerrero tinha 14 anos, seus pais e irmão – que vieram da Colômbia para os Estados Unidos ilegalmente e tentaram por anos um caminho legal para obter a cidadania americana –, foram deportados e ela teve de ficar sozinha nos EUA, tendo sido criada por outra família. 

De acordo com o Dealine, o livro de Diane Guerrero vai virar série da CBS.

 Assista à entrevista de Diane Guerrero a Chelsea Handler (em inglês):