Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Hillary Clinton: conversa com público sobre derrota e assédio sexual. Foto: DivulgaçãoHillary Clinton: conversa com público sobre derrota e assédio sexual. Foto: Divulgação

Hillary Clinton fala sobre What Happened, livro sobre derrota

(Londres, brpress) - Ela disse que se sente mais criticada que Barack Obama por ser mulher e que mulheres são sempre julgadas com mais dureza.

(Londres, brpress) – Hillary Clinton esgotou mais de mil ingressos para sua palestra sobre o recém-lançado livro What Happened (2017), proferida no Southbank, em Londres, no último domingo (15/10).  Mas sua retórica não surpreendeu, tendo como tema central a razão e o impacto de sua derrota nas eleições que elegeram Donald Tramp em 2016. 

Ela disse que se sente mais criticada que Barack Obama por ser mulher e que, como o ex-presidente americano, sempre foi muito comedida em seu uso de palavras contra adversários. “Fui tachada de inautêntica quando tentei a mesma abordagem. As mulheres são sempre julgadas com mais dureza”. 

Weinstein e seu marido

Hillary criticou Harvey Weinstein, o todo-poderoso produtor de Hollywood – e um dos maiores doadores do partido Democrata – acusado de molestar sexualmente pelo menos cinco mulheres. Da ífoi questionada sobre se ela estava errada em “denegrir as mulheres que alegaram que seu marido (o ex-presidente Bill Clinton) teria se insinuado sexualmente para várias mulheres”. Hillary disse que o problema havia sido litigado, mas que o “padrão de comportamento de homens poderosos precisa ser modificado”.

Ela exortou mais mulheres a participar da vida política e prometeu fazer sua parte na tentativa de conquistar assentos democráticos nas próximas eleições. Ela admitiu, sem vergonha, que “viveu dias de colapso com tristeza e decepção” após sua derrota eleitoral.