Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

O poeta DrummondO poeta Drummond

Drummond, o nosso Joyce

(Rio de Janeiro, brpress) - Dia D, criado para homenagear definitivamente nosso poeta mais completo, é celebrado nesta segunda (31/10), mas festa promete se repetir ano a ano.

(Rio de Janeiro, brpress) – O “jornalista” mineiro Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), como ele mesmo gostava de se autodenominar, será lembrado com relançamento de livros, exibição de filmes, palestras, leituras de textos e de poesias, em todas as mídias, nesta segunda-feira (31/10) – data de seu 109º aniversário, e que, a partir deste ano, passará a ser conhecida como o Dia D brasileiro.

Não, não se trata daquela data famosa do desembarque das tropas aliadas na Normandia, no fim na Segunda Guerra Mundial, mas de uma réplica do Bloomsday, atualmente celebrado não somente na Irlanda mas por admiradores no mundo todo para lembrar e homenagear o escritor James Joyce (1882-1941).

Drummond, mais conhecido pela sua poesia que inspirou e ainda inspira outros bambas das artes brasileiras em todos os campos da criação artística, além de jornalista (durante 64 anos escreveu mais de 6 mil textos, entre crônicas e ensaios, publicados na grande imprensa brasileira), foi também um desenhista de traços singulares (cujos trabalhos estão em via de ser publicados), arquivista preocupado com a preservação da memória nacional (foi um dos defensores da criação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional -Iphan) e se manifestou por meio de seus textos singulares na defesa de seus ideais políticos, considerados conservadores por uns, mas democráticos, sem dúvida, pelo enorme contingente de seus admiradores.

Amigo dos bichos

Defensor dos direitos dos animais avant la lettre, inspirou-se em São Francisco de Assis para escrever ensaios e poema abordando a poderosa relação afetiva estabelecida entre homens e animais.

A homenagem, idealizada pelo poeta Eucanaã Ferraz e apoiada pelo Instituto Moreira Salle (IMS) cumpre a seguinte agenda, que se desdobra até 2012:

No cinema:Dia 31/10, às19 h, no IMS (21 3284-7400), exibição do filme Consideração do Poema e na UFRJ (21 2589-9600) exibição do filme e leitura de poemas;

No rádio:Dia 31/1- Rádio CBN, às 21 h, transmissão ao vivo do debate “Drummond, poeta e tradutor” na Livraria da Travessa do Leblon (21 3138-9000);

Livros:Dia 31/10 – relançamento pela Cosac Naify dos livros de crônicas e ensaios Confissões de Minas (1944) e Passeios na Ilha (1952);

Na internet:Dia 31/10 – Rádio Batuta, estreia do programa O Grão da Voz, com poemas na voz do próprio Drummond;

Na FLIP – Feira Literária Internacional de Paraty, como autor honemageado na versão 2012 do evento.

Comentários

Publicar Comentário