Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Anália Franco: mulher à frente de seu tempo ganha biografia. Foto: DivulgaçãoAnália Franco: mulher à frente de seu tempo ganha biografia. Foto: Divulgação

Biografia revela Anália Franco

(brpress) - História romanceada destaca múltiplos talentos da feminista, escritora, educadora e musicista, desconhecida de muitos brasileiros.

(Rio de Janeiro, brpress) – Feminista, escritora, educadora e musicista fluminense, Anália Franco ainda é desconhecida de muitos brasileiros. Mas esta injustiça está prestes a ser sanada. Acaba de ser lançado o livro Anália Franco – Quem é Ela? (Editora e+a, 388 págs., R$ 50,00), de autoria do jornalista Bernardo Carneiro Horta.

    Trata-se da biografia romanceada de uma das personalidades mais significativas da história do Brasil. “Anália Franco é destas brasileiras de quem muita gente já ouviu falar, mas não sabe quem é”, ressalta o autor. O que faz com que uma mulher nascida há 160 anos prossiga presente na vida de um país? “Noventa anos após sua morte, esta biografia apresenta a trajetória fascinante e vitoriosa da professora que desafiou preconceitos no século 19”, diz Horta.

‘Perigosa’

    Para se tornar a personalidade que marcou uma época, Anália correu risco de morte. Aos 20 anos de idade, foi apelidada de “Perigosa” por ajudar crianças negras e órfãs nos anos 1870, por ocasião da Lei do Ventre Livre. 

    Há quem pense que ela é paulista, mas a professora nasceu em Resende, Rio de Janeiro. Aluna brilhante, aos 15 anos já era professora. Militante abolicionista e republicana, também atuou como escritora e musicista.

Ativista

    Anália foi uma das mulheres que estruturou o feminismo no Brasil, atuando com Josephina Álvares de Azevedo e Presciliana Duarte de Almeida. Ela teve os maçons como aliados, quando não havia espaço para o sexo feminino na maçonaria.
   
    Foi católica e, com cerca de 45 anos, tornou-se  a primeira brasileira de destaque a assumir-se publicamente espírita. Quando o médico Bezerra de Menezes apresentou a doutrina de Alan Kardec no Rio de Janeiro, Anália Franco era pioneira espírita em São Paulo.
 
Banda feminina

    Com notável capacidade de articulação social e política, fundou escolas e creches, salvou miseráveis, abrigou jovens rebeldes e viúvas pobres, recuperou ex-prostitutas. Fundou até uma banda musical feminina.
   
    Numa época em que mulher não votava, realizou mais obras do que alguns prefeitos, governadores e presidentes da República. Administrou cerca de 110 entidades, propondo instrução para todos.

    Por tudo isso, sua memória continua viva. Atualmente, Anália dá nome a centenas de estabelecimentos comerciais, instituições públicas e obras socioeducacionais Brasil afora – merecidamente.

Comentários

Publicar Comentário