Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Paris vai reduzir para apenas dois ou três o número de empresas autorizadas a operar patinetes. Foto: DivulgaçãoParis vai reduzir para apenas dois ou três o número de empresas autorizadas a operar patinetes. Foto: Divulgação

Paris regulamenta uso de patinetes

(brpress) - A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, diz que regulamentação é para "por fim à anarquia" das e-scooters nas estreitas calçadas da Cidade Luz; acidentes aumentam e dentistas pedem proteção ao rosto.

(brpress) – A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, anunciou nesta quinta-feira (06/06) uma série de medidas de regulamentação para “por fim à anarquia” dos patinetes elétricos na cidade. O mau humor é reflexo de uma relação tumultuada entre as e-scooters (como patinetes também são conhecidas) e a Cidade Luz. 

A regulamentação inclui a proibição de estacionamento nas calçadas e a redução de sua velocidade máxima para 20 km/h. ParaAlexandra Ossola, editora do site Futurism,  patinetes podem ser até divertidos e práticos para alguns, mas não para todos. “Os e-scooters podem parecer divertidos para quem está usando, mas eles são horríveis para todos os outros”. 

O fato é que os patinetes estão provocando acidentes – e não somente atropelamentos. .Os “motoristas” também estão em risco. Estudos da Federação Francesa de Ortodontia (FFO) mostram que os acidentes envolvendo patinetes elétricos subiram 23% em apenas um ano, com muitos ferimentos na região da cabeça.

Proteção para crianças

Os especialistas apontam para um crescimento exponencial de traumatismos infantis.“Os níveis de proteção atuais não levam em conta a velocidade desses veículos. A região da boca fica totalmente desprotegida”, explica Michel Le Gall, membro da FFO. Eles recomendam que o rosto seja protegido. 

A prefeita de Paris também comunicou o lançamento de um edital para enxugar para apenas dois ou três o número de empresas autorizadas a operar os equipamentos. Estas disposições complementam a Carta Municipal de Boa Conduta assinada pelas 12 empresas que operam cerca de 20 mil unidades do meio de transporte no local.

No Brasil, ainda não há regulamentação para o uso de patinetes elétricas.

Leia mais sobre patinetes elétricas em Oslo, captital da Noruega.