Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Look da coleção International Dateline ILook da coleção International Dateline I

Maria Bonita: apropriação por Zuzu Angel?

(São Paulo, brpress Office) - Advogada responsável pelos direitos de imagem da cangaceira comenta questão do Enem comparando-a a look da estilista.

(São Paulo, brpress Office) – Considerada uma das questões mais difíceis da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), realizada no último domingo (05/11), a questão 90, sobre relação entre uma roupa da estilista Zuzu Angel e da cangaceira Maria Bonita, gerou polêmica. Seria ou não apropriação cultural? A advogada Sonia Maria D’Elboux, responsável pelos diretos de imagem da cangaceira, contesta. 

“Sinceramente, não chamaria isso de ‘apropriação cultural’. Até porque a estilista era brasileira, explorando a cultura do cangaço, na qual se inspirou”, diz a advogada que, com mais dois colegas, assumiu recentemente a responsabilidade de cuidar dos licenciamentos relativos a Lampião e Maria Bonita, gerenciados pela filha do casal, Expedita Ferreira. 

Expressões Culturais Tradicionais 

Para D’Elboux, “essa discussão é sempre muito comum quando o assunto é moda e Expressões Culturais Tradicionais (ECTs)” – tema em que é especializada. A questão trazia uma foto de Maria Bonita e um retrato de uma roupa de coleção da estilista Zuzu Angel, mãe de Stuart Angel, que desapareceu durante o regime militar. 

Sonia D’Elboux concorda com a resposta correta: que Zuzu quis passar a ideia da “estética da resistência’ em plenos anos de chumbo do ditadura. Segundo o professor de história Monty Hinke, do QG do Enem, outra alternativa, sobre massificação do consumo, podia confundir o estudante. “De fato,  muitas referências de ECTs na moda  e na cultura de massa”, diz D’Elboux. 

Aliás, a advogada espera um aumento de pedidos de licenciamentos para moda com as comemorações dos 80 anos da morte de Maria Bonita, em julho de 2018, e também no Dia Internacional da Mulher, já que a legendária Rainha do Cangaço “é considerada um símbolo do empoderamento feminino.”

Leia mais sobre Maria Bonita aqui. E sobre Sonia Maria D’Elboux aqui.

Texto: Juliana Resende/brpress Office – Professional Press  Releases powered by brpress 

REPRODUÇÃO DESTE CONTEÚDO LIBERADA PARA FINS NÃO COMERCIAIS DESDE QUE CITADA A FONTE


Juliana Resende

Jornalista, sócia e CCO da brpress, Juliana Resende assina conteúdos para veículos no Brasil e exterior, e atua como produtora. É autora do livro-reportagem Operação Rio – Relatos de Uma Guerra Brasileira e coprodutora do documentário Agora Eu Quero Gritar.