Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Gal Costa é dirigida por Caetano no show Recanto. Foto: Julia RodriguesGal Costa é dirigida por Caetano no show Recanto. Foto: Julia Rodrigues

Gal Costa por Caetano Veloso

(São Paulo, brpress) - Concebido e dirigido por Caetano, show Recanto apresenta músicas novas e resgata sucessos da cantora.

(São Paulo, brpress) – Em turnê do disco Recanto até o começo de 2013, a cantora Gal Costa segue na estrada. Concebido e dirigido por Caetano Veloso (leia texto dele abaixo), o espetáculo apresenta músicas novas e resgata sucessos de sua carreira.

Recanto, trigésimo disco de Gal Costa, traz músicas escritas pelo parceiro Caetano e coprodução de Moreno, filho de Caetano e afilhado de Gal. Com sonoridade experimental, o álbum mistura rock, programações eletrônicas e dub-step à MPB.

Além das canções novas, Madre Deus e Mansidão, destaque para alguns clássicos como Da Maior Importância, Divino Maravilhoso, Folhetim, Barato Total, Dom de Iludir, Baby, Vapor Barato, Força Estranha e Meu Bem, Meu Mal.

Recanto por Caetano Veloso: batom vermelho

“Quando voltei do exílio londrino, me apresentava usando batom vermelho. Meu cabelo descia até os ombros e era repartido no meio. Um retrato vivo de Gal Costa, pensado como uma homenagem a ela ter encarnado os tropicalistas expatriados durante aqueles anos.

O disco é meu trabalho composicional de agora. Quis fazê-lo com o som da voz dela. Não se tratava de meramente relembrar o passado de Gal, mas de produzir com ela uma peça que fosse forte como expressão atual e, assim, estivesse à altura do nosso histórico. Sonhei com isso por um bom tempo.

Recanto Escuro

“Finalmente comecei a compor e a imaginar arranjos e sonoridades. Tudo fluiu muito rápido (o tempo que tomamos foi para fazer tudo com naturalidade, interrompendo para cumprir nossas agendas apertadas e voltando a pôr a mão na massa quando estivéssemos relaxados).

As letras desse disco são ao mesmo tempo muito diretas e um tanto enigmáticas. Não pude evitar. Recanto Escuro, que é uma biografia cifrada da própria Gal (mas tem elementos de minha própria biografia), foi composta primeiro sem palavras. Todas as letras me surpreenderam à medida que foram se construindo.

No mais, deixamos Gal Costa soar como ela soa. E aqui particularmente sóbria. Basta-lhe o timbre e o relaxamento. Sem intenções interpretativas óbvias e sem demonstrações de capacidade musical. Quanto mais simples, mais simplesmente Gal, maior a integração com os sons às vezes ásperos, às vezes etéreos da eletrônica.”

Caetano Veloso

#brpressconteudo #galcosta #recanto #caetanoveloso #morenoveloso