Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Karyme Branka Hass desfila na ViradouroKaryme Branka Hass desfila na Viradouro

Karyme ‘Branka’ Hass: acontecendo com Barra da Saia

(Rio de Janeiro, brpress) - Recém-lançado disco da cantora é pré-selecionado para o Prêmio de Música Brasileira e já pode ser ouvido em radios selecionadas.

(Rio de Janeiro, brpress, 27/02/2013) – Karyme Hass, conhecida no meio do samba carioca como Branka, está trabalhando seu terceiro e recém-lancado álbum Barra da Saia, fazendo shows no Brasil e exterior – ela se apresenta em Luanda, Angola, em abril. O disco foi pré-selecionado para o 24o. Prêmio de Música Brasileira (ex-Prêmio TIM) e teve faixas executadas nas rádios cariocas MPB FM e Globo, podendo ser ouvidas em breve em outras emissoras.

    A cantora deu entrevistas aos programas Samba Social Clube (MPB FM) e Botequim da Globo. Logo após o Carnaval, teve Barra da Saia tocada no programa Faro MPB, em homenagem a Zeca Pagodinho, por conta de sua participação mais que especial na faixa-título. “Ele ouviu a música e topou gravar comigo na hora – já cantarolando o refrão na maior espontaneidade!”, conta Branka.

    Falando em Carnaval, a cantora saiu na Viradouro, em lugar de honra, ao lado do presidente da escola, Gustavo Clarão. “Vesti a camisa! Gosto da energia da escola”, diz. Branka tem sido habitué das rodas de samba e do “santo caldinho” da Viradouro, levada pelo produtor musical Carlinhos 7 Cordas – o mesmo que assina a produção de Barra da Saia (ouça aqui).

Time de peso

   O CD tem mais participações especiais: Jamelão Netto, em Raiz Brasileira, canção que mostra bem as qualidades de Karyme ‘Branka’ Hass como cantora clássica de MPB com forte pegada de samba e Bossa Nova. Vide Vou Partir (Nelson Cavaquinho e Jair do Cavaquinho), Noite da Lapa, composta por Karyme Hass e Carlinhos 7 Cordas, uma deslumbrante releitura de Céu e Mar, de Johnny Alf, além de Peito Vazio, de Cartola (como não poderia faltar) e Elton Medeiros.

    Barra da Saia se destaca pela sofisticação dos arranjos (Gilson Peranzetta e Rildo Hora integram o time de bambas) e a classe de Branka – que vem sendo comparada a Clara Nunes, como salientou o apresentador José Loureiro, do Botequim da Globo. “Só posso dizer que é uma honra, já que sou muito fã dela”, desconversa. Pode até ser coincidência o fato de Toninho Nascimento – autor do sucesso Conto de Areia, na voz da diva – assinar Caminhos (coautoria de Toninho Geraes), outro samba de porte defendido pela cantora.

Assista ao vídeo de Céu e Mar: