Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Madonna na premiação Bilboard Women in Music 2016. Foto: billboard.comMadonna na premiação Bilboard Women in Music 2016. Foto: billboard.com

Madonna denuncia machismo em premiação da Bilboard

(brpress) - Discurso de Madonna na premiação Bilboard Women in Music 2016 tornou-se um libelo contra a misoginia na música e na vida até de mulheres famosas e poderosas como a cantora de 58 anos.

(brpress) – Circulando nas redes sociais durante o fim de semana, o discurso de Madonna na premiação Bilboard Women in Music 2016, que vai ao ar nesta segunda-feira (12/12) pelo canal Lifetime (EUA), às 21h (East Time), tornou-se um libelo contra a misoginia e o machismo na música e na vida até de mulheres famosas e poderosas como a cantora de 58 anos.

Emocional e sincera – como geralmente é Madonna sem censura -, ela foi homenageada por sua carreira mas não deixou de compartilhar todos os perrengues que passou e que vem passando por ainda insistir em continuar sendo a maior show woman do planeta. “Obrigado por me deixarem seguir adiante, 34 anos depois, mesmo enfrentando todo tipo de preconceito e machismo”, disse.

Regras diferentes

  “Demorei a descobrir que, quando você é uma mulher, as regras são diferentes. Prince e David Bowie podiam incorporar seu lado feminino, e eram merecidamente aplaudidos por isso, mas eu era criticada por deixar fluir minhas características masculinas, minha sexualidade, as minhas vontades, as minhas fantasias”, afirmou a cantora. 

Madonna lembrou que foi acusada de denegrir a imagem da mulher e retroceder nos avanços femininos, na época que lançou o disco Erotica (1992) e o livro Sex, até por feministas como Camille Paglia e disse que até hoje é recriminada por pessoas que consideram uma ofensa uma mulher de quase 60 anos continuar no topo do showbiz de maneira tão provocadora. 

Comentários misóginos e desabonadores estão por toda parte ainda que quase na mesma proporção dos apoiadores e fãs da maior artista feminina da história. “Agradeço aos que me apoiam e me admiram, mas também sou grata aos que fizeram da minha vida um inferno, pois contribuíram para que eu quisesse me superar mais e mais. E aqui estou eu, tendo Prince, Bowie e Michael ido embora, diante de vocês para dizer um sincero obrigada”.