Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Jon Bon Jovi durante entrevista coletiva à imprensaJon Bon Jovi durante entrevista coletiva à imprensa

Bon Jovi: mais velho, mais shows, mais hits

(Londres, brpress) - Jon dá exclusiva reveladora ao Observer no Brasil, por conta de lançamento de Greatest Hits nesta segunda (01/11) e novas datas no Reino Unido.

(Londres, brpress) – Jon Bon Jovi é engraçado. No Brasil, onde seu grupo fez shows em novembro, ele deu uma das entrevistas mais reveladoras dos últimos tempos – mas a um jornal gringo, o britânico The Observer, um dia antes de um show em São Paulo, em 06/10. Na exclusiva à Polly Vernon, publicada na revista do jornal no último domingo (31/10), ele disse que está “acima do peso, cansado, bebendo demais e entediado às lágrimas”.

    O motivo da entrevista foi o interesse da gravadora Mercury/Universal de divulgar o lançamento, nesta segunda-feira (01/11), no Reino Unido, da coletânea Greatest Hits, acompanhada de um DVD com as músicas do disco e extras. O álbum, segundo Jon Bon Bovi, foi resultado de um “acordo” com o CEO da Universal, Lucian Grainge: “Ele disse que me deixava gravar um CD de música country [Lost Highway, de 2007], desde que o Bon Jovi desse à gravadora uma coletânea de sucessos.”

Galã comercial

    Bon Jovi vende – isso todo mundo sabe – , ainda mais na época de Natal. Mas Jon disse que a surpresa, com relação ao seu disco solo, foi justamente não ter sido um fiasco de vendas como a gravadora previa. Questionado se ele continua na ativa com a banda por causa do sucesso comercial, jura que não: “Mas vender bem dá a oportunidade de a gente continuar na estrada”, explica, se definindo como o “CEO da banda” – que, tendo feito mais de 2.700 shows em cerca de 50 países em um quarto de século de carreira, só perde para o U2 e Rolling Stones o posto de mais rentável do planeta.

    Aos 48 anos, Jon disse ainda que está vivendo um pouco a crise dos 50.  “Tudo bem que não sou aquele Elvis inchado aos 48… Estou tratando de lidar bem com a velhice”, confessa. Casado desde 1989 com a mesma mulher e pai de quatro filhos, ele se define como “não sendo um santo” que faz “grande esforço para se manter longe da autoindulgência e da loucura de Hollywood”.
 
    À parte de tanto drama, ele se diz vaidoso – mas não ao ponto de curtir que sua pinta de galã ofusque o trabalho do grupo. “Goddammit!”, prageja. “Nos meus 27, 29 anos, trabalhávamos tão duro e isso era tudo que a mídia sabia dizer de mim”. A jornalista brinca e diz que ele ainda é bonito aos quase 50 e Jon retribui: “Agora tenho que agradecer o elogio”.

Política

    Jon revela que é um democrata de carteirinha que espera mais de Obama e que é um cara com consciência social. Ele ajuda os desfavorecidos dos EUA por meio da Fundação Jon Bon Jovi Soul. “Fui recentemente vetado para integrar um comitê da Casa Branca”, conta, emendando que “se realiza muito no trabalho social”.

    Intenções políticas? Ele jura que não. Mas Polly Vernon diz que votaria nele. Durante todo o artigo, ela ressalta os atributos físicos do popstar – coisa que, aliás, diz que sempre soube que seria: um astro do rock. “Simplesmente acreditei”, resume, dizendo que trabalha pesado para manter as engrenagens da banda operando e que adora ser o chefe. A compensação vem quando vê seu nome em letras garrafais nos estádios por onde tocam.

    Em São Paulo, o mesmo Bon Jovi formado há 24 anos levou 60 mil pessoas ao show. “Ainda espero continuar fazendo isso  por muito tempo. Não quero envelhecer em frente à TV. É um compromisso”. Jon foi a atração do programa de calouros X-Factor, em 31/10 e será entrevistado nesta terça (02/11), na BBC Radio 2, no programa Simon Mayo Show, num acordo beneficente para a ONG For Children In Need.

    Em novembro, haverá, ainda na Europa, o lançamento do filme The Circle Tour, que reúne os melhores shows desta turnê. No embalo do lançamento de Greatest Hits, o Bon Jovi anunciou novos shows no Reino Unido, em 2011:

22/06 – EDINBURGH MURRAYFIELD
24/06 – MANCHESTER OLD TRAFFORD CRICKET GROUND
25/06 – HARD ROCK CALLING, HYDE PARK, LONDRES

    Os ingressos começam a vender nesta segunda-feira (01/11), pelos sites www.BonJovi.com e  www.livenation.co.uk .

Leia a entrevista de Jon Bon Jovi ao jornal The Observer na íntegra aqui [LINK http://www.guardian.co.uk/theobserver/2010/oct/31/jon-bon-jovi-rock-usa-politics]

Comentários

Publicar Comentário