Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Bacalhau: rico em vitamina B1Bacalhau: rico em vitamina B1

Sabor e saúde aliados na ceia

(brpress*) - Na hora de pensar no cardápio muitos são os desafios, mas é possível combinar ingredientes leves como peixes e azeite, que têm alto potencial nutritivo.

(brpress*) – A Páscoa é uma das poucas datas do ano em que a ceia tradicional reúne sabor e saúde. Tradição de toda Sexta-Feira Santa, os peixes são os alimentos mais procurados nessa época do ano. O bacalhau é, sem dúvida, a preferência de muitas famílias por seu potencial nutritivo e por ser um dos símbolos desta comemoração.

    Rico em vitamina B1, vitamina D, magnésio, proteínas, além de ácidos graxos ômega 3 e ômega 6, o bacalhau e também outros peixes são grandes aliados na prevenção de doenças cardiovasculares.
De acordo com o cardiologista e nutrólogo do Hospital do Coração (HCor), Dr. Daniel Magnoni, “o peixe é rico em ômega 3 – substância que age na diminuição dos níveis do LDL (colesterol ruim).”

    Azeite

    No que diz respeito ao azeite extra virgem, alimento muito utilizado na preparação dos pratos de Páscoa, ele auxilia na prevenção de doenças cardíacas, evitando o acúmulo da gordura visceral, além de combater problemas de osteoporose e inflamações.

    Composto obtido através da extração das azeitonas, o azeite tem uma alta concentração de ácidos graxos e polifenóis (antioxidantes). E como todo óleo de origem vegetal é livre de colesterol.

    Outro fator primordial para a elaboração da ceia de Sexta-Feira Santa e Páscoa é a escolha do cardápio, evitando alimentos gordurosos e com alto teor de açúcar. Recomenda-se optar por saladas variadas, grãos e acompanhamentos saudáveis, que dão um toque de leveza na refeição e auxiliam na digestão e previnem problemas cardiológicos.

    Os líquidos devem ser consumidos de forma abundante. Já no caso do vinho, uma ou duas taças são recomendadas na hora das refeições.
 
(*) Com Target Consultoria em Comunicação Empresarial.

Comentários

Publicar Comentário