Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Luana Piovani (Sofia) e Pablo Áscoli (Perneta)Luana Piovani (Sofia) e Pablo Áscoli (Perneta)

Luana Piovani para crianças

(São Paulo, brpress) – Em musical infantil O Soldadinho e a Bailarina, em cartaz no Teatro Procópio Ferreira, atriz agrada crítica ao fugir de protagonismo.  

(São Paulo, brpress) – Viciada confessa em teatro, Luana Piovani embarca pela terceira vez no universo infantil e a primeira em um musical, com a peça O Soldadinho e a Bailarina, em cartaz até 19/12, no Teatro Procópio Ferreira. Adaptação do conto O Soldadinho de Chumbo, do dinamarquês Hans Christian Andersen, o espetáculo, que conta com direção de Gabriel Villela, texto de Sergio Módena e Gustavo Wabner e músicas de Victor Pozas, mostra o universo das diferenças.

    “Cada vez que monto uma peça para crianças, abordo um determinado assunto. Além da bela história, me encantou poder falar de inclusão, preconceito e respeito às diferenças”, explica Luana, referindo-se ao fato de o soldadinho não ter uma perna. “Ele pode ser herói, amar e ser amado como qualquer outro”.

    Para o espetáculo, a atriz começou a estudar balé clássico e a ter aulas de canto, já que solta a voz no palco pela primeira vez.

Acertos

    Para o O Estado de S. Paulo, o musical não se entrega à simplicidade: “Tudo é sugerido, nada é explicitado. Tudo convoca nosso imaginário, nada é realista. Fantasia no mais puro estado de emoção”. O jornal afirma também que a escolha do diretor em colocar “os personagens secundários de Andersen em pé de igualdade com a bailarina de Luana” é o grande acerto da peça.

    Na trama, Luana Piovani é Sofia, uma bailarina de papel que divide o quarto do menino Euclides com o ursinho Prestimoso, a Marionete, a Harpa, Edegás e o Boneco de Molas, que tenta forçá-la a ser casar com ele, ameaçando os outros brinquedos. Porém, o soldadinho de chumbo Perneta chega com sua tropa e conquista o coração da bailarina.

    A peça mantém alguns aspectos do conto original, mas abre espaço para licenças poéticas, como a queda do soldadinho no esgoto, onde conhece baratas, ratos e lacraias. Além disso, insere raízes brasileiras, por meio de pesquisas de  ritmos interioranos, por meio de um projeto com  crianças de Araçuaí, Minas Gerais.

    Os ingressos custam R$ 60, com meia entrada para estudantes, idosos, professores da rede publica e deficientes físicos. À venda pelo site www.ingressorapido.com.br, telefone 4003-1212 ou bilheteria.

Sessões: sábados e domingos, às 16h. Até 19/12.

Teatro Procópio Ferreira – Rua Augusta, 2823; (11) 3083-4475