Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Rosamund Pike e David Oyelowo em cena de A United Kingdom. Foto: DivulgaçãoRosamund Pike e David Oyelowo em cena de A United Kingdom. Foto: Divulgação

60o. London Film Festival homenageia atores negros

(Londres, brpress) - Feminismo dá lugar a inclusão racial no lançamento de filmes e programa Black Star, que discute o papel dos negros no cinema, na TV e na política.

(Londres, brpress) – O ano passado foram as mulheres, de carona na onda feminista reavivada, e este ano, a 60a. edição do BFI London Film Festival (LFF) foca nos atores negros, talvez tendo em vista as questões raciais que chacoalham os EUA (e o mundo) pré-eleições presidenciais. Com o programa Black Star, o British Film Institute pretende examinar a representatividade dos negros no cinema  e na TV com  relançamentos, lançamentos, homenagens, discussões e, claro, atores. 

Se Geena Davis (de Thelma & Louise, 1991, clássico road movie pós-feminista) foi a musa de 2015, o David Oyelowo (Selma – Uma Luta Pela Igualdade, 2014), mais conhecido como o agente Kallus de Star Wars Rebels, lançou o Black Star Symposium  no London Film Festival. Ele estrela o filme de abertura do LFF, A United Kingdom, uma história verídica de amor interracial e preconceito sobre o primeiro presidente de Botswana, causando polêmica de proporções nacionais ao se casar com uma mulher branca (Rosamund Pike).

África na tela 

“Se eu tivesse assistido a A United Kingdom quando era jovem, não teria me mudado para os EUA a fim de obter mais chances de bons papéis no cinema e na TV”, disse Oyelowo. Bem humorado ao falar de diversidade racial no cinema, o ator comparou: “O normal seria que ninguém ficasse integrado se Idris Elba [outro ator negro britâinico] for mesmo o novo James Bond”. 

Oyelowo estrela também Rainha de Katwe, outro destaque do LFF, sobre Phiona Mutesi (a estreante Madina Nalwanga), uma jovem de Uganda que faz de tudo para alcançar o seu objetivo de se tornar uma das melhores jogadoras de xadrez do mundo. Órfã de pai e moradora de uma região bem pobre, Mutesi foi obrigada a largar a escola por falta de dinheiro, mas agora está decidida a enfrentar todos os obstáculos para tornar seu sonho realidade. O filme deve estrear no Brasil em 24/11. A queniana Lupita Nyong’o (Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por 12 Anos de Escravidão e Star Wars – O Despertar da Força).

Black Star tem uma extensa programação que pode ser acessada aqui

Assista ao trailer de Rainha de de Katwe:

https://www.youtube.com/watch?v=9FfZ9q7N13E