Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Cena do filme A PoetisaCena do filme A Poetisa

Poeta saudita ovacionada em Locarno

(Locarno, brpress) - Festival aplaude de pé documentário sobre Hissa Hilal, A Poetisa, em que ela critica sociedade patriarcal e pede mais liberdade para muçulmanas.

(Locarno, brpress) – A poeta saudita Hissa Hilal foi ovacionada no Festival Internacional de Cinema de Locarno. Ela foi convidada para o lançamento do documentário sobre ela, A Poetisa (The Poetess), no qual defende maior liberdade e direitos para as mulheres na Arábia Saudita.

Hilal participou de bate-papos após sessões lotadas e causou polêmica tanto pelo conteúdo – que já lhe rendeu ameaças de morte na Arábia Saudita –, quanto pelo seu visual: ao exibir o rosto descoberto – sem o niqab (que só deixa os olhos à mostra) desafia seu uso obrigatório em países árabes – e coberto (o uso véu é proibido  em Ticino, onde fica a cidade suíça italiana de Locarno).

O filme alemão de Stefanie Brockhaus e Andreas Wolf mostra a ousadia de Hilal, quando decidiu concorrer o concurso de poesias televisivo  árabe Milton’s Poet (“Poeta dos Milhões”) , tornando-se a única mulher na competição. A poetisa criticou o extremismo e as fátuas, condenações religiosas à morte também lançadas contra os próprios muçulmanos criando dramas nas famílias. Defendeu também maiores direitos para as mulheres.

(Colaborou Rui Martins, de Locarno, especial para brpress)