Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Radicado na Inglaterra há quinze anosRadicado na Inglaterra há quinze anos

Ditadura para inglês ver

(brpress) - Em A Ditadura que o Inglês Viu, jornalista brasileiro radicado na Inglaterra, revela visão dos diplomatas e governo britânicos sobre os anos de chumbo no Brasil.

(brpress) – Citando a máxima “A verdade é raramente pura e nunca simples”, de Oscar Wilde, Geraldo Cantarino introduz seu novo e quarto  livro A Ditadura que o Inglês Viu (Maud X Editora, R$ 44,90). Recorrer ao infame irlandês Wilde para revelar os interesses e impressões dos ingleses num Brasil mergulhado nos primeiros 15 anos de ditadura parece mais uma ironia do destino. E é.

    Com um toque “sherlockiano”, o livro reúne documentos sigilosos arquivados no Arquivo Nacional britânico, em Londres, onde Cantarino revirou cerca de mil pastas trazendo a público documentos que revelam justa e friamente a ditadura que o inglês viu.
   
    No momento em que o golpe de 1964 completa 50 anos e que o Brasil está sob os holofotes, essa é mais uma contribuição para se revisitar o passado brasileiro sob uma ótica internacional.

Geraldo Cantarino

Geraldo Cantarino é jornalista, formado pela Universidade Federal Fluminense e com Mestrado em Documentário para Televisão pelo Goldsmiths College, Universidade de Londres. É autor de quatro livros publicados pela Mauad Editora.