Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Look minimalista da Dumpty: espaço para os maxiacessórios de corda. Foto: DivulgaçãsoLook minimalista da Dumpty: espaço para os maxiacessórios de corda. Foto: Divulgaçãso

Fashion Scout SS17: olho neles

(Londres, brpress) - Selecionamos três marcas que se destacaram na mostra internacional de pioneiros e novos talentos da moda independentes: Run, Dumpty e Pam Hogg.

(Londres, brpress) – Selecionamos três marcas que se destacaram no Fashion Scout Spring Summer 2017 (SS17), a mostra internacional de pioneiros e novos talentos da moda independentes, que acontece durante a cada London Fashion Week, a semana de moda de Londres.

Nesta temporada, de 15 a 20/09, a moda casual chic da Run, perfeita para enfrentar o calor urbano na Primavera-Verão brasileiros, os maxiacessórios com corda e nós da Dumpty e extravagância punk da escocesa Pam Hogg (afinal, estamos em Londres e o movimento punk faz 40 anos este ano) saltaram aos nossos olhos. 

A coleção da Run é inspirada na tribo Hamar, da Etiópia. A marca do designer Varun Sharma aposta na simplicidade das formas, estampas exclusivas e cores vibrantes. A pegada esportiva faz as roupas um tanto usáveis no dia a dia. Fundada e ainda baseada no hub criativo do bairro de Hackney, no descolado e despretensioso Leste de Londres, a Run prima por um design jovem e cheio de personalidade. 

Estruturado

A Dumpty faz bonito com uma moda ética, confortável e minimalista. Tecidos orgânicos e acessórios com cordas e nós compõem looks relaxados e classudos ao mesmo tempo. A marca procura usar maquinário e automação o mínimo possíveis nas coleções. São roupas que vestem no sentido arquitetônico, devido às formas retas. 

Já Pam Hogg é figura lendegária da cena fashion e musical londrina. Foi capa da revista i-D, em 1989, vestiu Debbie Harry e os Pogues, é amiga de Siouxie Sioux e Bobby Gillespie, e teve seus looks usados por cantoras de várias gerações – de Kylie Minogue a Rihanna, passando por (claro) Lady Gaga. A estilista escocesa é rocker na essência e não se preocupa com o verbo chocar – o que ela mais conjuga na passarela, juntamente com um toque de ironia, muito som e fúria, capazes de fazer corar até o mais destemido rock star. 

Coleção-show

Artista e ela mesma uma espécie de rock star da moda underground, seus desfiles são acontecimentos dos quais sempre são esperados os looks e modelos mais extravagantes,. Usando e abusando de vinil, tachas, spikes e muito preto, Pam é punk pela própria natureza e a estética do movimento se alinha à referências dos anos 70 e 80, que nunca caem de moda – pelo menos em suas coleções. Hogg não se faz de rogada: desenha roupas para shows de rock e deixa bem claro essa especialidade.

 Itens das coleções-show da escocesa transcendem as boutiques de Carnaby ou Camden, sendo vendidos em lojas-instituições britânicas como Harrods, Harvey Nichols e Joseph. Pam Hogg também pode ser encontrada em NY, na Bloomingdales, Benders e Charivari, além de boutiques independentes em Paris, Tóquio e Roma.

Assista ao making off dos penteados e trechos do desfile de Pam Hogg, na London Fashion Week SS17: