Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Vitória Nabas retratada especialmente para o projeto Humans of LACVitória Nabas retratada especialmente para o projeto Humans of LAC

O lado humano da assistência jurídica gratuita

(Londres, brpress Office) - Vitória Nabas foi escolhida como um dos personagens do Humans of LAC, por seu trabalho jurídico voluntário.

(Londres, brpress Office) – A exemplo do Humans of New York, que conta a história e fotografa habitantes de Nova York e virou um projeto com mais de 20 milhões de seguidores nas redes sociais, o Queen Mary Legal Advice Centre (LAC), da University of London, prepara o Humans of LAC, para celebrar seus 10 anos de atividade. E um dos personagens escolhidos foi Vitória Nabas, única advogada brasileira a fundar e dirigir uma firma de advocacia em Londres, a Nabas Internarional Lawyers (agora associada à londrina Cubism Law).

Vitória Nabas vem prestando assistência legal voluntária na LAC há nove anos, tendo ganhado seis prêmios por este trabalho – ela atua como supervisora dos estudantes de direito da universidade, no atendimento jurídico. “Trata-se de um trabalho que faço porque gosto – e mesmo não tendo tempo, insisto em continuar fazendo pois é extremamente importante prover acesso gratuito a justiça aos mais necessitados”, diz Vitória. 

“Selecionamos pessoas que, generosamente, têm dado seu tempo e energia ao LAC”, diz a coordenação de eventos do Departamento Legal do centro. Por isso, Vitória foi fotografada e contou sua história em meio a outros escolhidos entre funcionários, alunos, clientes e outros envolvidos com o centro. As fotos e histórias serão reveladas na festa de uma década de atividades da LAC, marcada para 25/10. 

(Texto brpress Office – Professional Press  Releases powered by brpress) 

REPRODUÇÃO DESTE CONTEÚDO LIBERADA PARA FINS NÃO COMERCIAIS DESDE QUE CITADA A FONTE