Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Branson gravou um vídeo chamando Nicolás Maduro de “ditador”Branson gravou um vídeo chamando Nicolás Maduro de “ditador”

Richard Branson e Roger Waters discordam sobre ajuda ao país

(brpress) - Branson gravou um vídeo chamando Nicolás Maduro de “ditador”, pedindo doações de alimentos ao país e dizendo que pretende organizar um grande show, nos moldes do Live Aid, para angariar fundos;Waters torceu o nariz e já se manifestou contra nas redes sociais.

(brpress) – Pacaraima, a fronteira final… Não, não é ao último município na divisa do Brasil com a Venezuela que Richard Branson, bilionário britânico e dono de cerca de 400 empresas, como a Virgin Galactic e The Spaceship Company, e quatro ilhas, quer chegar – apesar de ser cabeça-de-chave na mobilização por ajuda humanitária à Venezuela, cuja fronteira com o Brasil deve ser fechada nesta quinta (21/02), às 21h (Brasília). 

Branson gravou um vídeo chamando Nicolás Maduro de “ditador”, pedindo doações de alimentos ao país, que está em colapso, e dizendo que pretende organizar um grande show, nos moldes do Live Aid, para angariar fundos e fortalecer a democracia na Venezuela. Roger Waters torceu o nariz e já se manifestou contra nas redes sociais. Chamou até o amigo e músico Peter Gabriel como reforço.

Não é a primeira vez que polêmicas envolvendo a Venezuela acontecem em território britânico. Em 2017, o ex-embaixador do Brasil no Reino Unido, Eduardo Santos, teve uma carta-resposta publicada no jornal britânico The Guardian, após artigo da escritora e tradutora brasileira Julia Blunck comparar a situação do Brasil com a da Venezuela, publicado no mesmo jornal. No artigo, Blunck também cobra retratação do apoio declarado do líder trabalhista britânico Jeremy Corbyn a Maduro, ante a crise em que se encontra a Venezuela (que ela descreve como “deplorável e preocupante”).  

Crise, que crise? 

Para o vocalista do Pink Floyd, que se envolveu em uma polêmica no Brasil engrossando a campanha do e que acredita que não há nenhum problema na Venezuela, o ‘Virgin Live Aid’ de Branson, que aconteceria na Colômbia, é mais uma tentativa de controlar o petróleo venezuelano, em conjunto com imperialistas como Trump e seus asseclas, como Jair Bolsonaro – o governo brasileiro irritou Maduro ao anunciar  força-tarefa para enviar ajuda dos EUA para solo venezuelano. 

Para a esquerda radical, Juan Guaidó, o autodeclarado presidente da Venezuela e líder da oposição é um golpista, cujo presidente, Nicolás Maduro, tenta resistir à pressão para entrada de ajuda humanitária no país, o que considera “uma interferência na soberania” venezuelana. Há toneladas de alimentos e remédios seguindo para a Venezuela, com previsão de chegada às fronteiras neste sábado (23/02).

Comentários

Publicar Comentário