Acesse nosso conteúdo

Populate the side area with widgets, images, and more. Easily add social icons linking to your social media pages and make sure that they are always just one click away.

@2016 brpress, Todos os direitos reservados.

Chef Felipe SchaedlerChef Felipe Schaedler

Sabores inconfidentes

(Tirandentes/MG, brpress) - Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes mistura chefs e artistas a pratos como Pato ao Molho de Goiabada, mas cidade já vale simplesmente por sua boa comida mineira. Por Marcus Campos.

Marcus Campos*/Especial para brpress

(Tirandentes/MG, brpress) – A 15a. edição do Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, que acontece de 24/8 a 02/09, é um dos muitos eventos que acontecem na cidade histórica mineira, mas chama especial atenção. Na semana que antecede as comemorações do Dia da Independência,  realiza-se o festival, considerado um dos maiores eventos de alta gastronomia do país. criado em  1998, com o intuito de reunir chefs – renomados e outros nem tão conhecidos assim – e artistas.

    Este ano, a novidade do festival  é trazer o universo da cultura gastronômica encontrado na Expedição Gastronômica Brasileira, direto dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Amazonas, Ceará e Rio Grande do Norte. Mas, como se tornou praxe no Brasil, são muitos chefs para poucos índios e é aí que a coisa degringola. Entre alquimistas culinários e curiosos com seus devaneios gustativos, sempre surge algo de intrigante sabor em meio a esses experimentos estranhos, que podem ser considerados um verdadeiro deboche aos paladares mais, digamos, equilibrados.

Convidativos

   Mesmo sendo um dos motes do festival atrair turistas a Tiradentes, engrossando o caldo da grande vocação turística da cidade cortada pela Estrada Real, há, para alegria dos comensais mais tradicionalistas, diversos restaurantes que praticam a genuína culinária mineira, exibindo menus convidativos em suas ruas calçadas de pedra capistrana – com ou sem festival.

    Mas durante o mesmo, o que também não falta é plateia para aplaudir a gororoba mais sofisticada ou ao menos diferenciada, principalmente se a mesma for distribuída de graça aos visitantes que se acotovelam na praça. Entre um Pato com Molho de Goiabada (não recomendável para quem está com a dentição vencida ou sofre de diabetes) e uma sobremesa de Frutas do Norte salpicadas com formigas saúvas (a preferida da turma dos tamanduás), criação do chef Chef Felipe Schaedler, do restaurante Banzeiro, de Manaus, sempre é possível apreciar um delicioso Cozido à Portuguesa.

    Vale lembrar novamente que, a despeito das extravagâncias ou “festins”, como prefere o festival, por lá existem muitos excelentes cozinheiros anônimos que servem um tradicional Leitão à Pururuca ou um legítimo Frango ao Molho Pardo, ambos de dar água na boca, a despeito dos chefs-celebridades presentes no festival – como o confeiteiro espanhol Jordi Roca, que comanda o El Celler de Can Roca, eleito em 2011 e 2012 o 2o. melhor restaurante do mundo, pela Restaurant Magazine.

Programação completa e mais informações sobre o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes aqui.

(*) Marcus Campos é gourmet e cozinheiro ocasional, chef-mor entre os sempre gulosos comensais da brpress. Fale com ele pelo email [email protected] , pelo Twitter @brpress ou pelo Facebook. Colaborou Angélica Campos/brpress.