Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

HIV - Pesquisadores brasileiros testam PrEP injetável
Seg, 05 de Agosto de 2019 12:58

Testes com profilaxia pré-exposição (PrEP) injetável dev...

(brpress) - Uma boa notícia neste Dia Nacional da Saúde (05 de agosto). Tomar uma injeção de um medicamento antirretroviral a cada dois meses pode ser uma forma eficaz de impedir o contágio por HIV. A resposta definitiva virá em dois anos, quando os testes de antirretrovirais injetáveis estarão concluídos. É o que esperam pesquisadores brasileiros, que investigam esta possibilidade com cientistas de outros seis países.

O estudo realizado pela HIV Prevention Trials Network, uma rede de pesquisa mantida pelos Institutos Nacionais de Saúde, agência do governo americano dedicada a estudos médicos, avalia se esse tipo de profilaxia pré-exposição (PrEP) funciona tão bem quanto o outro método disponível atualmente, Este método é considerado uma revolução no combate ao HIV por oferecer uma forma inédita de prevenção com um medicamento e não só com preservativos.

A PrEP oral foi aprovada pela Food and Drugs Administration (FDA), a agência do governo americano equivalente à brasileira Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em 2012. Na Inglaterra, está sendo amplamente difundida e discutida. Desde o fim de 2017, é oferecida no Brasil gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para grupos considerados mais vulneráveis ao HIV, como homens gays e bissexuais, mulheres transexuais, profissionais do sexo e pessoas em um relacionamento com alguém que tenha o vírus.