Acesse!


BRPRESS NO TWITTER

CINEMA - Salas fechadas, lançamentos adiados num cenário de filme de zumbi
Ter, 17 de Março de 2020 11:15

Daniel Craig se despede de Bond em Sem Tempo para Morrer, ad...

(brpress*) - Parece cenário de filme de zumbi. As salas de cinema que não estão fechadas estão vazias por causa do coronavírus. Para exibidores e distribuidores, a pandemia significa que os créditos estão rolando antes mesmo de a sessão começar. 

 No Brasil, assim como nos EUA e Europa, muitas grandes cidades ordenaram que os cinemas, teatros e outros locais de reunião fossem fechados, a fim de impedir a propagação do contágio (título de filme de 2011, cujo roteiro tem inúmeras semelhanças com a atual realidade da humanidade). 

O fato é que diversos lançamentos importantes como o novo Bond, Sem Tempo para Morrer (MGM/Universal), têm tido seus lançamentos adiados. A estratégia é esperar que o público volte.

Queda de público

Nos EUA, as vendas domésticas de ingressos totalizaram US$ 55,3 milhões no fim de semana passado. Isso representa uma queda de 44% em relação ao período anterior e o pior final de semana nas bilheterias em pelo menos duas décadas. 

O filme principal foi Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica (Onward, da Disney/Pixar), que faturou cerca de US$ 10,5 milhões nos EUA e no Canadá – uma queda de 73% em relação ao primeiro fim de semana. Ainda não temos números das bilheterias do Brasil, onde produções nacionais, como Três Verões, estrelando Regina Casé, também foi adiado. 

Distância no escuro 

Algumas das cerca de seis mil salas de cinema nos EUA adotaram a venda de ingressos intercalando fileiras, para manter a distância entre um espectador e outro. Isso significa mais do que não ter de dividir seu balde de pipoca com alguém. 

Foi assim na AMC, uma das duas maiores redes exibidoras dos EUA. A Regal, outra grande cadeia do país, anunciou que estava fechando todas as salas "até novo aviso”. 

Sofá

Não bastasse a ameaça existencial às salas de cinema representada pelos serviços de streaming, estúdios como a Universal Pictures estão lançando filmes para assistir em casa enquanto eles ainda estão nos cinemas.

Quem preferir se aventurar no escuro das salas pode aproveitar para rever clássicos e indicados ao Oscar nos últimos anos – o que um veterano da indústria cinematográfica disse ao Deadline que é provável que os cinemas que continuarem abertos não tenham muito mais do que isso para exibir. 

 

(*) Com informações do The Hustle.